Marcelo_teste
Dr. Marcelo Nomura responde




Marcelo Nomura

- Mestre e Doutor em Obstetrícia pelo departamento de Tocoginecologia da Universidade Estadual de Campinas;
- Coordenador do Ambulatório de Pré-Natal de Alto Risco da Secretaria de Saúde e Maternidade de Campinas;
- Médico assistente do CAISM-UNICAMP;
- Especialista em Medicina Fetal pela FEBRASGO;


PROGESTERONA


Qual a função da progesterona?

O mecanismo exato de ação da progesterona não está totalmente esclarecido, mas provavelmente age no relaxamento da musculatura lisa uterina e como anti-inflamatório.

 

A progesterona é capaz de inibir contrações?

Não. Mas ela age diminuindo a contratilidade uterina, o que consequentemente diminui as alterações cervicais e reduz a inflamação, que é o principal processo conhecido que leva ao parto pré-termo.

 

Em quais casos se aplica a progesterona?

As indicações de uso de progesterona são: mulheres com antecedente de parto prematuro espontâneo, mulheres com colo uterino encurtado (menor ou igual a 15 mm na ultrassonografia). Não está indicada para gestações gemelares, exceto se as mesmas apresentarem colo menor de 15 mm ou antecedente de parto prematuro espontâneo. Já para as mulheres com trabalho de parto prematuro inibido a progesterona pode ser prescrita, mas esta não é ainda uma indicação definitiva.

 

A progesterona deve ser sempre prescrita como aliada a circlagem, ou nem sempre?

Não está claro se a progesterona deve ser prescrita obrigatoriamente para todas as pacientes circladas, mas nas que tiverem colo menor ou igual a 15 mm ou antecedente de parto prematuro após 24 semanas ela deve ser usada.

 

A progesterona é eficaz, tendo em vista que muitos médicos dizem que não há estudos que comprovem a sua eficácia?

A progesterona profilática é eficaz na prevenção do parto pré-termo (PPT) em mulheres com antecedente de PPT espontâneo e nas mulheres com colo uterino encurtado (menor ou igual a 15 mm). A evidência é muito consistente e proveniente de ensaios clínicos prospectivos randomizados, que é o tipo de estudo científico de melhor qualidade para se produzir informações relevantes para a prática clínica. Várias sociedades médicas de especialidades recomendam o uso de progesterona profilática nas situações acima citadas.

 

 

Qual a diferença de tomar a progesterona (via oral) e de inserir os óvulos (via vaginal)?

A maioria dos estudos utilizou progesterona via vaginal, principalmente porque esta via oferece melhor biodisponibilidade (absorção e níveis sanguíneos) que a via oral. Além disso a via vaginal é praticamente isenta de efeitos colaterais porque a progesterona é transportada diretamente da vagina para o útero. Na via oral, é absorvida e passa pelo fígado primeiro, podendo causar efeitos como sonolência, fadiga e cefaléia.

 

Após a circlagem, se a paciente tomar a progesterona via oral, o resultado será o mesmo que se inserido via vaginal?

Conforme dito antes, é provável que ocorram mais efeitos colaterais. Em relação a sua eficácia, a grande maioria dos estudos mostra que é comprovada para a via vaginal.

Apesar de tudo, existem algumas pendências para a progesterona em relação a melhor dose e via de utilização em determinados grupos de pacientes, onde a eficácia pode ser maior ou menor. Mas ainda acredito que as evidências mostram que é um recurso fundamental na prevenção da prematuridade segundo as indicações atuais.





 


 
 cerclagem@cerclagem.com.br
 Comentários da autora  / Entrevistas Fale conosco




© Todos os direitos reservados a ERIVANE DE ALENCAR MORENO. Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que as fontes sejam citadas.
© Copyright 2010 

ATENÇÃO: as informações disponibilizadas neste site e fornecidas através da newsletter do site CERCLAGEM  têm propósitos orientadores, e não representam um substituto para aconselhamento e/ou tratamento médico especializado.



  Site Map