MARCELO_NOMURAO USO DE CORTICÓIDES DURANTE O PRÉ-NATAL



Para que serve o corticóide? Para quem é indicado? Causa algum risco?

                           Essas são perguntas que muitas gestantes vem fazendo. Principalmente as que fizeram cerclagem e ainda

                           correm o risco de ter um parto prematuro.

                           Veja abaixo uma matéria esclarecedora onde o Dr. Marcelo Nomura - UNICAMP nos explica qual a indicação

                           deste medicamento.


Qual a indicação da corticóide durante a gestação?

O uso de substâncias hormonais da classe dos corticosteróides durante o pré-natal está indicado para as mulheres com risco de ter partos prematuros, pois estas drogas reduzem significativamente o risco de ocorrências de algumas complicações nos bebês após o nascimento, principalmente pulmonares, pelo seu efeito de aceleração da maturidade.

 

Quem deve tomar?

De maneira geral, as gestantes com risco de parto prematuro podem ser identificadas durante o pré-natal, por exemplo, mulheres com antecedente de parto prematuro em alguma gestação anterior, gestações gemelares, insuficiência cervical e circlagem, ruptura de membranas antes de 34 semanas, fetos com doenças que necessitem antecipação do parto para tratamento e mulheres com sinais e sintomas de trabalho de parto prematuro. Quaisquer outras situações de risco também são indicação de prescrição de corticóides.

 

Quantas doses são necessárias?

Na maioria absoluta das gestantes deve ser utilizada apenas uma dose e se necessário após uma ou duas semanas, mais uma dose. Não se recomenda, pelas evidências científicas atuais, o uso rotineiro (sem indicação) ou o uso semanal de corticóides, pelo desconhecimento dos efeitos a longo prazo sobre os bebês.

 

Com quantas semanas é indicado tomar a primeira dose?

De maneira geral, o corticóide deve ser prescrito a partir de 26 semanas e excepcionalmente a partir de 24 semanas.

 

Quanto tempo dura o efeito deste medicamento?

Por ser uma formulação química de depósito, seu efeito perdura por cerca de sete dias e não se deve repetir antes deste prazo, mas os efeitos sobre o feto são observados por até 14 dias.

 

Qual o espaço de tempo indicado após a primeira dose para que a gestante     possa tomar a segunda aplicação?

Se for necessário, pode se prescrever uma nova dose após sete ou catorze dias nas gestantes em que haja persistência do risco de parto prematuro. Não há consenso na literatura médica sobre a segurança do o uso repetido de doses semanais.

 

Este medicamento é aplicado somente na região glútea, ou pode ser aplicado via venosa?

A betametasona, que deve ser preferencialmente prescrita, é para uso intramuscular. A dexametasona, outro corticóide que também pode ser utilizado, pode ser administrada pela via endovenosa.

 

Qual o efeito deste medicamento na gestante?

Não se observam efeitos adversos graves na grande maioria das gestantes que não possuam contra-indicações ao uso de corticóides (por exemplo, úlcera digestiva).

 

É verdade que a corticóide pode desencadear diabetes gestacional? E para quem já é diabética, pode tomar?

O uso crônico ou com doses repetidas de corticóides pode elevar a glicemia e em mulheres susceptíveis causar diabetes. As mulheres com diabetes podem fazer uso de corticóides, desde que se intensifique a monitorização da glicemia.

 

Ouve-se falar em alguns malefícios do corticóide no feto, como problemas neurológicos. É verdade?

Não há lesões neurológicas fetais associadas ao uso de corticóides quando corretamente indicado e prescrito. O uso crônico e de doses repetidas (mais de duas) durante a gravidez, raramente recomendadas e pelas evidências atuais desestimulada, pode acarretar risco, mas de magnitude ainda desconhecida.


Texto: Dr. Marcelo Nomura


    

 cerclagem@cerclagem.com.br
 Comentários da autora  / Entrevistas Fale conosco




© Todos os direitos reservados a ERIVANE DE ALENCAR MORENO. Todas as matérias poderão ser reproduzidas desde que as fontes sejam citadas.
© Copyright 2010 

ATENÇÃO: as informações disponibilizadas neste site e fornecidas através da newsletter do site CERCLAGEM  têm propósitos orientadores, e não representam um substituto para aconselhamento e/ou tratamento médico especializado.



  Site Map